Dores no pulso

Fui indicada para uma entrevista por pessoas que preocupadas com a minha situação me apresentaram a esta equipe.

Quando cheguei tive vontade de correr, fugir, tudo era muito diferente para mim. Passava por dificuldades, devido as dores e não conseguia trabalhar, sou cabelereira e ainda para piorar sentia vontade de abandonar minha filha, casa e sair sem rumo, as vezes vontade de beber e fumar, pensamentos alheios que eu travava logo um diálogo, as vezes recusava-os.

Fui em algumas reuniões e me senti melhor e confortada. Voltei a trabalhar na minha profissão, casei-me e agora cuido da minha família.

Não participo das reuniões, cursos e palestras, moro longe, mas não esqueço daqueles que muito me ajudaram.

Muito obrigado, Paz e Luz a todos.